RSS

4ª Semana do Cinema na UFSC

04 nov

INSCRIÇÕES ABERTAS: MINI-CURSOS

Maquinária
Ministrada por Christopher Guimarães.
Local: Cinesupport.
Data 09/NOV – Terça-feira
Horário: 8 à 12h.
Número de vagas: 8
__

Direção de Atores

Ministrada por Elianne Carpes.
Local: CCE.
Data: 10/NOV – Quarta-feira
Horário: 8 à 12h.
Número de vagas: 20
O treinamento do ator:
– técnicas de relaxamento
– consciência vocal/corporal
– improvisação/jogos cênicos
Ator intérprete x ator criador:
– consciência da palavra + espaço +tempo + interação
Relação diretor-ator:
– texto e ação
– contexto e imagem
– resiliência e resistência
Elianne Carpes: Atriz, preparadora de atores e educadora. Graduada em Letras pela UFSC onde também cumpriu créditos no mestrado em Semiótica e frequentou o Curso Livre de Formação de Atores do Departamento Artístico e Cultura. Na área de teatro atua desde 1988, tendo se dedicado também ao canto-coral, dança e audiovisual. Atua, dirige espetáculos e é um dos nomes mais recorrentes em Florianópolis e região para preparação de atores para filmes.
__
História em Quadrinhos e Cinema
Ministrada por Alexandre Linck.
Local: CCE.
Data: 10/NOV – Quarta-feira
Horário 8 à 12h.
Número de vagas: 30
“O evangelho de um Superman: dos quadrinhos ao cinema, da ficção à política, da salvação à danação”
Em 1938 o surgimento da personagem em quadrinhos Superman abriu portas para toda uma icônica humanidade de super-heróis, atingindo seu ápice com o filme de mesmo nome em 1978, de Richard Donner. Ao mesmo tempo, os paradigmas culturais e políticos que produziram em crescente uma salvação por meio de um evangelho segundo Superman, viram nos anos 1980 e 1990 sua decadência e danação. Pensar da gênese ao apocalipse de um super-herói (tensão mitológica entre herói moderno e suposta superação), sua correspondência enquanto político salvador, pastor de homens (atualização messiânica de Cristo) e uma outra ética, postura (tanto das ficções quanto das políticas), são alguns dos voos a serem alçados.
Alexandre Linck Vargas é bacharel em Comunicação Social – Cinema e Vídeo pela Universidade do Sul de Santa Catarina em 2004. Em 2005 ingressou no Mestrado em Ciências da Linguagem – também na Unisul – concluindo em 2007, com a dissertação “A morte do homem no morcego”, onde cruzou Nietzsche e seus potencializadores com os quadrinhos e cinema do Batman. No momento cursa o Doutorado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é professor do curso de Jornalismo da SATC, Criciúma. Destaque também para o trabalho de roteirista e diretor de cinema nos curtas-metragens OCULTO (2003), RELIGARE (2005) e DEUSES DE MENTIRA (2009). Dentre os calvários que imbuiu a si mesmo, Alexandre busca aproximar mais os quadrinhos para a academia, num movimento semelhante ao cinema décadas antes, quando não passava, para olhares um tanto atrofiados, de uma “arte menor”.
__
MANDE EMAIL COM O NOME DO MINI-CUROS NO ASSUNTO (ex: “preparação de atores”) E NO CORPO DO E-MAIL O NOME COMPLETO, TELEFONE DE CONTATO E NÚMERO DE MATRÍCULA (SE POSSUIR) PARAsemanadecinema2010@gmail.com
__
Obs. O mini-curso de Trilha Sonora é uma parceria da Semana de Cinema com o Núcleo de Produção Digital (NPD), portanto as vagas já foram preenchidas.http://www.npdsc.ufsc.br/
Trilha Sonora
Ministrada por Eduardo Camenietzki.
Local: DAC.
Data: 08, 09 e 10/NOV – De Segunda à Quinta-feira
Horário 8 à 12h.
Primeiro dia – conceituação teórica dos elementos plásticos na linguagem musical e sonora de maneira geral.
Segundo dia –  A evolução das técnicas e as ferramentas para o uso da música e do som em geral nos produtos audiovisuais, em especial o cinema e o vídeo.
Terceiro dia – A evolução da linguagem e da tecnologia para o sincronismo audiovisual, considerando os novos softwares e as novas tendências nas praticas da imagem sonora
Eduardo Camenietzki: É violinista e compositor. Estudou violão clássico com Luiz Antonio Perez e cursou a Escola de Música da UFRJ. Fez cursos de música para cinema com Normand Rogeé, no Canadá, e Peer Raben, na Alemanha. Iniciou sua carreira profissional atuando em duo com o também compositor e violonista Wagner Campos, com quem lançou seu primeiro disco, “Eduardo e Wagner”, em 1983. Participou de outros duos e trios. Atuou como instrumentista contratado da Rede Globo, em 1985 e 1986, tendo participado das trilhas sonoras das minisséries. trabalhou ainda na TV Cultura/SP, no teatro e em documentários históricos. Vem atuando na composição de música de câmera, tendo sido premiado pela Editora Cultura Musical, em São Paulo, com a peça “Improviso e Pós-Lúdio”.

 

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: