RSS

Mostra Grandes Diretores na UFSC

Mostra Grandes Diretores Manoel de Oliveira

De 27 de abril a 30 de novembro de 2010

Sessões todas as terças-feiras às 12h, seguidas ou antecedidas de eventuais debates.

Local : Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, Praça Santos Dumont, Trindade – Florianópolis/SC

Todos os filmes serão exibidos em DVD, com projetor de alta resolução e tela especialmente instalada para esse fim.

Entrada Gratuita

Mais informações no blog:

http://mostragrandesdiretores.blogspot.com/

Anúncios
 

Espetáculo Eu. Você. Ela. A Mãe. em cartaz no Teatrinho da UFSC

 

Zylda Anunciou, é apoteose!

Música, interpretação e dança – uma homenagem ao Teatro de Revista em cartaz no Teatro Álvaro de Carvalho.
Araci Cortes, atriz, empresária e uma das responsáveis pelo sucesso do Teatro de Revista no Brasil, é lembrada no espetáculo “Zylda: anunciou, é apoteose!” que será apresentado pelos alunos da graduação e pós-graduação, e professores do curso de teatro da UDESC.
O espetáculo estréiou em Florianópolis no dia 21 de Setembro de 2010, no Teatro Pedro Ivo.
Vinte e cinco atores cantam, dançam e interpretam.

O musical começou a ganhar forma em Fevereiro, dentro da disciplina de Montagem Teatral I e II e trabalha um gênero que marcou época, fazendo história nos palcos brasileiros, mas desapareceu de cena a partir da década de 1960.
Leve, sensual, engraçado e com críticas sociais e políticas, assim é o Teatro de Revista que teve seu auge nas quatro primeiras décadas do século XX.
Com “Zylda: anunciou, é apoteose”, ao mesmo tempo em que é feito um resgate de técnicas e procedimentos cénicos para o aprendizado do ator e diretor de cena, é dada ao público a oportunidade de conhecer um gênero teatral  animado, musical e dançante, muito apreciado pelas platéias brasileiras.
O espetáculo em circulação pelo estado de SC, já se apresentou em Lages, Jaraguá do Sul e Itajaí. No próximo final de semana será a vez de Florianópolis receber esse grande musical.


Serviço:
Teatro: Espetáculo Musical – Zylda: Anunciou, é apoteose!
Local: Teatro Álvaro de Carvalho (TAC).
Dias: 29, 30 e 31 de Outubro (Sex, Sáb e Dom)
Hora: 20h30
Entrada: r$ 10 (Inteira) e r$ 5 (estudante, idosos e classe artística)

Ponto de Venda: Teatro Álvaro de Carvalho – centro/Florianópolis.


Contato:

Assessor Imprensa Montagem (UDESC) 2010
Anderson Barbarotti – 48 48406 4159 / 8439 2308
 

FITO – Festival Internacional de Objetos estará em Florianópolis em novembro.

“Querido saca-rolhas, você dança muito bem. Gira tão leve e delicado que parece a bailarina do Lago dos Cisnes. Já o senhor, palito de fósforos, tem a cabeça muito quente, por isso toma decisões tão explosivas. Agora vocês, família de sapatos, parabéns por chutarem tão bem os problemas pequenos”.

Um saca-rolha gigante que se move com graciosidade e se transmuta em bailarina, leques que adquirem o traquejo de pavões, torneiras que pingam e nos fazem lembrar um velhinho que derrama lágrimas. Essas são as algumas das soluções inusitadas que poderão ser conferidas durante o Festival Internacional de Teatro de Objetos (FITO), uma realização do Serviço Social da Indústria (SESI-SC/ FIESC), que acontecerá entre os dias 12 e 15 de novembro, na Praça da Cidadania Campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

Pouco explorada no Brasil, a modalidade de Teatro de Objetos possui uma forte presença na Europa, continente de onde virá a maior parte das companhias cênicas. No total, o festival irá promover 76 apresentações com 13 companhias oriundas do Brasil, Argentina, Israel, Itália, França e Espanha.  O projeto, idealizado pela curadora do festival, Lina Rosa, promove a democratização da cultura sob um formato inteligente e único. “O Teatro de Objetos é uma forma de metáfora crítica inteligente, que faz pensar, diverte, educa e sensibiliza a plateia”, explica.  O festival funcionará das 16h às 22h nos quatro dias de evento.

Além das apresentações, o festival incluirá ainda oficinas profissionais, feira de objetos e o espaço Fito Foto. Destaque para o show do artista Tom Zé, que apresentará o espetáculo ‘Música/ Contramúsica’ no sábado (13 de novembro) à noite.  Para sediar o FITO, uma estrutura cenográfica especial, além de teatros climatizados, minissalas de espetáculos e cenografia interativa, será montada na UFSC, totalizando uma área de 2.300 m². O ambiente terá quatro salas para espetáculos nacionais e internacionais, sendo três delas com capacidade para receber até 200 pessoas e uma quarta com capacidade para 50 espectadores.  Esta será a maior edição do FITO, que terá quatro dias de duração e 76 espetáculos.

O local também irá abrigar tendas de alimentação e cenografia interativa onde os visitantes poderão manipular objetos gigantes com ajuda de arte-educadores e espaço cenográfico para cliques do público. O evento comporta milhares pessoas ao longo dos quatro dias. Além das apresentações (vide programação abaixo), o festival inclui ainda oficinas profissionais, feira de objetos e o espaço Fito Foto.

Esta será a maior edição do festival – Criado em 2009, o festival já percorreu as cidades de Porto Alegre(RS), Belo Horizonte (MG) e Manaus (AM), mas é a primeira vez que se apresenta em Santa Catarina, que terá um formato diferente. Como na praça local o FITO acontece no final de semana do feriado (15 de novembro) e terá quatro dias ao invés de três, o número de espetáculos será de 76 em vez dos 55 que aconteceram nos outros estados. “A população de Florianópolis também verá em primeira mão o trabalho do grupo israelense Meytal Raz, que não participou do FITO ainda”, adianta Lina Rosa.

Tom Zé – No sábado, o baiano Tom Zé apresenta o show ‘Música /ContraMúsica. O show começa a partir das 21h30

Confira os principais atrativos do FITO

Desfile Performático – na abertura e no fechamento do FITO, o público se depara com uma banda local e dez objetos gigantes que estarão espalhados pelo espaço, fazendo evoluções. Entre as atrações, uma pistola irá rodopiar e disparar balas-guloseimas coloridas, um isqueiro aceso será perseguido por um extintor, uma camiseta será paquerada por um ferro de passar que solta fumaça ao encostar nela, e um par de tênis tentará escapar de um desodorante aerossol que solta spray perfumado.

Cenografia Interativa – Uma exposição interativa de objetos permitirá ao público manipular objetos gigantes com a ajuda de arte educadores. Entre os objetos, um abajur que adormece e um despertador que toca a toda hora; três secadores de cabelo cantores; um grande aquário com objetos sendo manipulados de forma inusitada; bailarinas em formato de saca-rolhas gigantes que rodopiam manipulados por uma manivela; lâmpadas de diversos tamanhos e cores que dançam e se movimentam como plantas;

Espetáculos – 13 grupos do Brasil, Agentina, Israel, França, Itália e Espanha promoverão 76 apresentações ao longo do FITO em quatro salas com capacidade para até 200 pessoas. As apresentações serão entre 16h e 22h.

Fito Mostra Viva – performances curtas realizadas por atores em quatro missalas para pequenos grupos. Após finalizada a performance, o ator explica ao público fundamentos básicos do teatro de animação de objetos e convidará alguns espectadores a participar da cena.

Fito Feira – mostra de objetos interessantes ou inusitados, além de antiguidades, que poderão ser adquiridos pelos visitantes

Foto Fito – Espaço interativo cenográfico onde o público é fotografado ao ‘bailar’ com um cabideiro. À disposição dos visitantes, há uma série de chapéus que vai dar a característica ao cabideiro/ parceiro de dança. O visitante leva pra casa como lembrança a foto impressa.

Stand SESI-SC/ FIERSC – aqui o visitante poderá conferir obras de arte e performances feitas a partir de objetos da indústria.

Texto retirado do Site do Festival.

Mais informações: http://www.fitofestival.com.br

 

Espetáculo: Eu. Você. Ela. A Mãe.

 

Assistam O Lançamento da Revista Anjos do Picadeiro!

Parabéns a toda a equipe e a todos os participantes do anjos do Picadeiro 8.

 

Amigos,

Nesta sexta-feira lançaremos a mais nova edição da Revista Anjos do Picadeiro! Será lá no Jokey (RJ), na temporada do In Conserto do Teatro de Anônimo, às 20:30.

A Revista Anjos do Picadeiro 2009/2010 reúne textos apresentados por pesquisadores de todo o Brasil no I Seminário de Comicidade Anjos do Picadeiro, realizado na última edição do encontro, em Florianópolis. É surpreendente o número de teses e dissertações sobre o tema da comicidade e a excelência das pesquisas apresentadas. Como os trabalhos acadêmicos têm circulação restrita – a não ser que venham a ser publicados, o que pode levar um longo período de tempo – a Revista Anjos do Picadeiro acaba exercendo o papel de uma importante fonte de divulgação desses estudos.

Nesta edição, além dos interessantes artigos “Uma comicidade latino-americana?”, de André Carreira, professor da Universidade Federal de Santa Catarina e “Repetir, repetir, até ser diferente”, da pesquisadora, escritora e descendente de circenses Erminia Silva, entre outros, destacamos o relato de duas experiências de trabalho de palhaçaria realizadas, uma, em praças pelo interior mais ermo do país, outra, em escolas públicas de Santa Catarina. Ambas revelam a coragem e a criatividade de duas jovens palhaças que se jogaram sem medo na difícil tarefa da experimentação.

A Revista será lançada no dia 30 de julho, às 20h30, na temporada do espetáculo In ConSerto, do Teatro de Anônimo, no Teatro do Jockey – Gávea, e pode ser adquirida também pelo site do Teatro de Anônimo, idealizador e realizados do Anjos do Picadeiro:www.teatrodeanonimo.com.br

Serviço:

Revista Anjos do Picadeiro 2009/2010

Páginas: 100

Valor: R$ 20,00

Edição do Teatro de Anônimo

Lançamento:

Dia 30 de julho, 20h30

Teatro do Jockey – Mario Ribeiro, 410 – Gávea. (Fone: 2540-9853).

Lista de textos e autores publicados nesta edição

Artigos

Uma comicidade latino-americana? | André Carreira

Repetir, repetir, até ser diferente | Erminia Silva

Ensaio sobre o vigor do palhaço | Juliana Leal Dorneles

No me toque las narizes: Socorro! Não às pedagogias opressoras com nariz vermelho! | Lau Santos e Fabiana Lazzari

O palhaço arruaceiro no Brasil | Diego Baffi

O drama do circo-teatro em Sorocaba: o encontro de memes ou o meme do encontro? | Guilherme Martellini Altmayer

O processo criativo do ator para espetáculos de stand up comedy com personagem no Teatro de quinta | Malcon Bauer

Duas experiências no coração do palhaço

Juju e Rorô ‒ improvisação em cena: questões sobre a relação entre palhaço e público | Caroline Holanda

Uma palhaça entre mundos miúdos | Genifer Gerhardt Dimpério